Sacramento da Reconciliação

Sexta-feira | Ig. Matriz
  18h30 - 19h30

Ex. de Consciência 1  Ex. de Consciência 2
(Quem desejar confessar-se fora dos horários estabelecidos deve articular com o pároco, pois está sempre disponível)

Intenções do Papa

Maio

A IGREJA EM ÁFRICA, FERMENTO DE UNIDADE (Pela Evangelização)

Para que, através do empenho dos próprios membros, a Igreja em África seja fermento de unidade entre os povos, sinal de esperança para este continente.

 

A Cruz paroquial é zelada por um juiz e dois mordomos, revestidos de opa vermelha ou roxa. Tomam posse numa celebração solene no início do Ano Pastoral, juntamente com os membros da Confraria do Senhor e São Tiago, e a sua missão pastoral tem a duração de um ano. Esta missão do zelo da Cruz paroquial é feita rotativamente por pessoas das sete aldeias da paróquia. Este ano pastoral de 2017/2018 a Cruz paroquial está a cargo da aldeia de Bairros.

Juiz: António Oliveira Carneiro; mordomos: Manuel Azevedo Ferreira e José Azevedo Carneiro

Missão do Juiz da Cruz e mordomos:

  • transportar a Cruz oficial da paróquia nas várias celebrações solenes, quer na paróquia e na vigararia, quer nas celebrações de âmbito diocesano ou nacional quando estiverem a representar a nossa paróquia.
  • participar em todos os funerais religiosos e católicos juntamente com as confrarias.
  • participar nas várias procissões das festas.
  • participar na procissão ao cemitério (no 1º sábado de cada mês, no final da Eucaristia das 20h00, juntamente com a Confraria das Almas).
  • fazer o peditório das Eucaristias do Domingo de Ramos para as despesas da festa da Páscoa e das cruzes da visita pascal.
  • participar na visita pascal nos anos seguintes.
  • NOTA: para mais informações contactar o Cartório Paroquial.