Sacramento da Reconciliação

Sexta-feira (4)
Ig. Matriz | 19h00 - 20h30

Ex. de Consciência 1  Ex. de Consciência 2
(Quem desejar confessar-se fora dos horários estabelecidos deve articular com o pároco, pois está sempre disponível)

Intenções do Papa

Outubro

Pela evangelização: Primavera missionária na Igreja

Para que o sopro do Espírito Santo suscite uma nova primavera missionária na Igreja.

 

  

O Centro do Apostolado de Oração da nossa paróquia de Bougado (Santiago) foi fundado a 8 de Dezembro de 1873. Segundo os ficheiros do Centro Nacional do Apostolado da Oração é o mais antigo da nossa diocese do Porto. Actualmente estamos a refundar e a organizar este Movimento conforme os estatutos do próprio Apostolado da Oração, procurando inserir os mais jovens nesta corrente de oração! Temos associados ao Centro do Apostolado de Oração  a Confraria do Sagrado Coração de Jesus (com cerca de 16 elementos) e os Zeladores do Sagrado Coração de Jesus (com cerca de 30 elementos).

Actividades que estão a ser realizadas na paróquia:

  • Confissões e Devoção das Primeiras Sexta-feiras com momento de oração e Adoração pelas Intenções do Santo Padre
  • Distribuição do folheto mensal com as Intenções do Santo Padre nas Eucaristias
  • Reflexões espirituais nas orações comunitárias a partir do Mensageiro do Coração de Jesus
  • Celebração de uma Eucaristia mensal pelos associados vivos e defuntos
  • Recolha de anuais que permitem a celebração destas Eucaristias
  • Participação com a Confraria do Sagrado Coração de Jesus em todas as procissões da paróquia
  • Celebração do Tríduo do Sagrado Coração de Jesus com pregação
  • Reuniões pontuais.

Presidente do Centro do AO da paróquia: Pe. Bruno Ferreira, pároco

Coordenador: Carlos Alberto da Silva e Sousa, sacristão.

LINK: APOSTOLADO DA ORAÇÃO

NOTA: para mais informações contactar o Cartório Paroquial!

 

O que é o Apostolado da Oração?

O Apostolado da Oração é um caminho espiritual que a Igreja propõe a todos os cristãos para os ajudar a ser amigos e apóstolos de Jesus Ressuscitado na vida diária, apaixonados por Ele e interiormente disponíveis para a sua missão. Apresenta-se visivelmente como uma rede mundial de oração ao serviço dos desafios da humanidade e da missão da Igreja, expressos nas intenções mensais de oração do Papa.

A proposta espiritual do AO assenta em 4 pilares fundamentais: 

     A intimidade com Jesus: A atitude de disponibilidade apostólica que o AO propõe viver deve ser fruto do amor. Ou seja, deve nascer de uma relação pessoal, íntima e afectiva com Jesus Cristo crucificado e ressuscitado, na qual nos descobrimos amados e oferecemos a nossa disponibilidade como uma resposta de amor, nas circunstâncias e segundo as possibilidades de cada um.

    A prática diária da oração: A fim de nos ajudar a viver esta disponibilidade para a missão de Cristo, mesmo nas pequenas coisas de cada dia, o AO propõe-nos algumas práticas espirituais e um itinerário formativo que chamamos O caminho do coração. Estas práticas consistem em rezar três vezes ao dia (pela manhã, durante o dia e à noite) e permitem abrir-nos à acção do Espírito Santo que trabalha para unir a nossa vida e o nosso coração à vida e ao Coração de Jesus. Convidam-nos a oferecer ao Pai, juntamente com Jesus, tudo o que somos e temos, com simplicidade e radicalidade.

    A Eucaristia: O AO anima-nos a viver uma vida eucarística, modelados pelo agir de Jesus. Na Eucaristia encontramos o próprio Jesus, fonte e modelo da nossa disponibilidade apostólica, dando a sua vida por nós. O encontro com Cristo reconcilia-nos, liberta-nos das cadeias e torna-nos capazes de Lhe oferecer a nossa vida ao serviço da sua missão.

    Uma rede mundial de oração: Com o AO entramos numa rede mundial de milhões de pessoas que rezam junto do Papa pelos desafios que mensalmente nos apresenta nas suas intenções de oração. Orar com estas intenções abre-nos às necessidades mais prementes da humanidade e da Igreja, levando-nos a comprometer as nossas vidas, em cada mês, em favor da justiça do Reino, de acordo com o tema das intenções. Abrimo-nos a colaborar com todos aqueles que desejam maior fraternidade e justiça, também de outras tradições religiosas. O AO, como serviço de Igreja confiado pelo Papa à Companhia de Jesus, é responsável por divulgar as suas intenções e é, ao mesmo tempo, uma escola de oração e de intercessão.

Como posso viver o Apostolado da Oração?

1. Os três momentos do dia

O meu ritmo diário de oração tem, pelo menos, três momentos específicos. Para vivê-los, vou escolher a modalidade que me inspire maior gosto espiritual e me facilite o encontro com o Senhor ressuscitado. Posso recorrer a uma imagem de Jesus ou a um crucifixo, pode ser num lugar especial em minha casa, pode ser recitando uma oração sugerida, pode ser usando meios digitais, etc.
 

   Com Jesus pela manhã: Ao iniciar o dia, num momento de silêncio, faço-me presente diante de Jesus Ressuscitado que está comigo. Peço ao Pai que me faça disponível à missão do seu Filho para este novo dia, oferecendo o que sou e o que tenho. Posso expressar este oferecimento usando palavras minhas ou recorrendo a uma oração de oferecimento escrita. Peço ao Espírito Santo que abra o meu coração às necessidades e desafios da humanidade e da missão da Igreja, e rezo segundo as intenções do Papa para este mês.

    Com Jesus durante o dia: Em vários momentos ao longo do dia, em caminho ou em repouso, em casa ou no trabalho, tomo consciência de estar na presença do Senhor e renovo-Lhe a minha disponibilidade "para trabalhar com ele de dia e velar com Ele de noite" (Exercícios Espirituais de Santo Inácio,93). Posso rezar a partir do Evangelho, ou repetindo uma frase, ou ouvindo o Passo-a-Rezar.

    Com Jesus à noite: No final do dia, num momento de silêncio, peço ao Espírito Santo que me ajude a reconhecer a presença de Jesus comigo durante esse dia, e agradeço. Pergunto-me de que modo fui disponível à sua missão e também agradeço. Vejo como fui obstáculo à sua acção na minha vida e peço-Lhe que, na sua misericórdia, transforme o meu coração. Peço-Lhe ajuda para viver outro dia unido a Ele. Jesus dá-me a sua bênção.

2. Uma rede mundial de oração

    Participo da rede do AO: Mantendo uma ligação com o Secretariado Nacional do AO. Procurarei receber os seus folhetos, revistas, notícias ou outros materiais que me ajudarão a aprofundar a minha relação com Jesus e a manter-me informado e integrado na rede mundial do AO. Participarei, se for possível, nos seus grupos, nas suas actividades de formação ou nas suas redes sociais na internet, em particular visitando o site do AO e a sua página no Facebook. Um símbolo da minha união com essa rede mundial de oração será rezar diariamente pelas intenções do Papa, e de uma forma especial na Primeira Sexta-feira de cada mês. É tradicionalmente o dia em que se recorda a revelação do amor de Deus na cruz e o amor do seu Sagrado Coração pela humanidade. Participarei nesse dia na Eucaristia, na medida do possível.

Em resumo, o que faz e o que distingue o Apóstolo da Oração?

• Vive diariamente os três momentos de oração, para se colocar junto a Jesus ressuscitado e oferecer-Lhe a sua vida em disponibilidade apostólica.
• Compromete a sua vida em oração e serviço, em resposta aos desafios para a humanidade e para a missão da Igreja presentes nas intenções mensais do Papa.
• Segue o “Caminho do Coração” como escola de vida e itinerário de formação.
• Participa na rede mundial e nacional do AO.
 
Em Portugal

O A.O. está presente em quase todas as paróquias do nosso país, em grupos que promovem a oração, a animação das liturgias, a visita a doentes, catequese, etc. Poder-se-á eventualmente integrar estes grupos, mas isso não é uma condição para viver a espiritualidade do A.O.
O Secretariado Nacional promove e divulga uma série de publicações e projectos que pretendem ajudar as pessoas a concretizar esta proposta de espiritualidade quotidiana:

•    A Revista Mensageiro do Coração de Jesus, publicação mensal, que proporciona aos seus leitores, para além de uma reflexão sobre a intenção do Papa para cada mês, enriquecida com uma entrevista ou reportagem, uma série de temas de aprofundamento da fé cristã e um pequeno caderno com a meditação das leituras de cada dia, como ajuda à oração pessoal.
•    A Editorial A. O., que publica livros orientados para a prática da oração e para a espiritualidade, a animação litúrgica das comunidades e a formação da fé cristã. Publica ainda, para além da revista Mensageiro, a revista Cruzada e outras publicações periódicas.
•    A Editorial Frente e Verso, recentemente criada, que privilegia a publicação de obras que ajudem a enriquecer o debate no espaço público e a entender o papel do Cristianismo na configuração cultural do Ocidente, bem como de obras que favoreçam a inteligência da fé cristã.
•    O site www.passo-a-rezar.net, que disponibiliza diariamente uma oração de 10 minutos para ser descarregada e ouvida em qualquer lugar a partir de um dispositivo electrónico que suporte o formato do ficheiro.
•    O apoio institucional ao projecto www.essejota.net, que nasceu a partir da pastoral juvenil da Companhia de Jesus e que consiste numa equipa de mais de cem jovens voluntários que escrevem textos na internet, procurando, a partir de diversas perspectivas, mostrar uma visão cristã da humanidade e do mundo.
•    A organização de cursos, retiros e peregrinações que juntem ocasionalmente as pessoas que partilham esta mesma espiritualidade.

 Sugestões para revitalizar um Centro do Apostolado da Oração!

1. Considerar normal a crise dos movimentos de longa tradição: Acção Católica, A.O., etc.
    Transformar as crises comuns (como no crescimento humano) em  crises de crescimento (sem adolescência não há juventude; e sem juventude não há idade madura).
    Pagar gostosamente o preço de ter muita idade e de viver hoje:
     * Nem “passadistas” nem futuristas: “presentistas”.

2. Inserção, de alma e coração, na Paróquia:
     * Perguntar ao Pároco o que é mais urgente e necessário fazer
     * Assistência a doentes e a pobres
     * Ministros da Comunhão            
     * Catequeses
     * Arranjo da Igreja e dos altares...

3. Animação de certas actividades específicas:
    * Festa anual do Coração de Jesus (tríduo?)
    * Primeiras Sextas (Lausperene, Hora Santa...)
    * Missa pelos Associados e Zeladores falecidos

4. Fidelidade à reunião mensal:
    * Momento de oração, adoração
    * Revisão do que se tinha programado fazer
    * Intenções do Papa para esse mês (cf. Mensageiro), bilhetes mensais...
    * Programação de alguma iniciativa
    * Inserção na Paróquia: que podemos nós fazer, integrados na Paróquia?

5. Outras recomendações:
    * Assinar a revista mensal «Mensageiro do Coração de Jesus»:
    * Apresentação das intenções do Papa para cada mês
    * Esquema para a reunião mensal
    * Momento de oração diário (através do site do Apostolado da Oração)
    * Assinar os Bilhetes Mensais: «Oração e Vida»