Sacramento da Reconciliação

Sexta-feira (4)
Ig. Matriz | 19h00 - 20h30

Ex. de Consciência 1  Ex. de Consciência 2
(Quem desejar confessar-se fora dos horários estabelecidos deve articular com o pároco, pois está sempre disponível)

Intenções do Papa

Outubro

Pela evangelização: Primavera missionária na Igreja

Para que o sopro do Espírito Santo suscite uma nova primavera missionária na Igreja.

 

“Procurar Deus não é só um problema religioso, mas também humano”. São palavras de Frei Ignácio Larrañaga, autor dos “Encontros de Experiência de Deus” e das Oficinas de Oração e Vida.

O que são as Oficinas de Oração e Vida?

As Oficinas de Oração e Vida (TOV) são uma Associação internacional privada de fiéis, de direito pontifício, com personalidade jurídica no foro canónico e civil, aprovada pela Santa Sé em 4 de Outubro de 1997 e reconhecida pelo Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa em 21 de Setembro de1998.

Esta Associação, que é um Serviço eclesial, com carácter totalmente laical, tem como objectivos:

    Ensinar os participantes (oficinistas) a orar, de uma forma experimental e progressiva, apoiados firmemente na Palavra e mediante variadas modalidades de oração, introduzindo-os, assim, na oração litúrgica e na vida sacramental, de acordo com o Ensino do Magistério Eclesiástico e uma adesão efectiva ao Sumo Pontífice e à Hierarquia Laical, mantendo relações estreitas, fluidas e permanentes com os Pastores da Igreja Católica.
    Recuperar a paz interior, mediante a prática intensiva da fé e do abandono.
    Entrar resolutamente num processo de santificação cristificante, tendo como modelo Jesus Cristo, pobre e humilde.
    Estimular o cristão a participar activamente na missão sacerdotal, profética e régia de Jesus Cristo, fazendo de cada oficinista um apóstolo integrado na Paróquia, nos diferentes serviços que esta ofereça, segundo a sua vocação, tempo, estado civil e possibilidades.

 Características principais desta Associação:

    Oferecer um método eminentemente vital e prático para ensinar a orar.
    Harmonizar o divino e o humano, conseguir a libertação interior e a transformação cristificante.
    As Oficinas não deixam estabelecidas comunidades de oração ou qualquer outro agrupamento eclesial; somente oferecem à Igreja um serviço humilde, mas fecundo.
    A estrutura de cada Oficina fundamenta-se na base sólida da Palavra de Deus que não só é colocada como eixo central de cada sessão  - a Oficina consta de 15 sessões, antecedidas de uma reunião de abertura - como ainda se entrega a cada oficinista um texto bíblico diferente para a meditação de cada dia, durante cerca de quatro meses. Além disso, há Oficinas para Jovens (10 sessões); Oficinas para Crianças (10 reuniões) e Curso para Casais (6 reuniões).
    As Oficinas são, na Igreja, um instrumento da Nova Evangelização, compreendendo duas grandes linhas: Descendente – Deus fala-nos; Ascendente – nós falamos com Deus.. É um processo de conversão, lento e evolutivo que leva à transformação de vida.
    Toda a metodologia e estrutura das Oficinas centra-se em Cristo - Princípio, Centro e Meta - para pensar, sentir, actuar e amar como Jesus.

Orar não consiste numa reflexão intelectual mas sim num elevar a mente e o coração a Deus de forma a estar unido a Ele e entrar numa comunicação afectiva com um TU. É pois uma actividade da mente e do coração e as coisas da vida aprendem-se vivendo-as e praticando-as, sendo certo que a oração além de ser Graça é também uma Arte. Como arte está submetida a uma aprendizagem metódica e progressiva.

Na sua Carta Apostólica “Início do Novo Milénio”, o Papa João Paulo II diz que é necessário aprender a rezar, que há necessidade de um cristianismo que valorize e leve os cristãos a pôr em prática a “arte de oração”. E os Guias – os membros da Associação, que aplicam as Oficinas - seguem fielmente o seu apelo, pois o objectivo fundamental das Oficinas de Oração e Vida é exactamente ensinar o povo de Deus a orar. Aliás, a Santa Sé recomenda vivamente este Serviço eclesial, adequado à Nova Evangelização.

Os Guias dos TOV são pessoas de oração e têm por missão aplicar uma Oficina de Oração e Vida em cada Semestre. Só pode ser enviado como Guia quem tenha manifestado grande sede de Deus e só depois de ter frequentado, com êxito, durante um ano e meio, uma exigente Escola de Formação. Além disso, para além da sua própria auto-formação, participam de acções de formação permanente na espiritualidade dos TOV.

O autor

O padre capuchinho Ignácio Larrañaga, natural de Loyola, Espanha, residente desde há muitos anos, em Santiago do Chile, a partir de 1974 começou a aplicar “Encontros de Experiência de Deus” em muitos Países, inicialmente dirigidos só aos consagrados e mais tarde extensivos aos leigos. Dez anos depois, devido a insistentes apelos dos leigos e após aplicação prática a diversos grupos, elaborou o Manual das Oficinas de Oração e Vida que reflectem o conteúdo daqueles “Encontros”.

As Oficinas de Oração e Vida em Portugal
Além da Coordenação Nacional, sedeada em Lisboa, na Av. Duque d’Ávila, 26, 2º,       
existem Coordenações  Locais em praticamente todas as Dioceses do País, inclusive nas Ilhas da Madeira e Açores.

NOTA: neste momento está a decorreu uma Oficina de Oração e Vida na nossa comunidade, às segundas-feiras (21h30), na sala 2.

PARA MAIS INFORMAÇÕES CONTACTAR O CARTÓRIO PAROQUIAL!

LINK: OFICINAS DE ORAÇÃO E VIDA

 

 

Anexos
Download this file (Oficinasdeoracao.pdf)Folheto